Apresentação

  O Colégio do Ave situa-se na freguesia de Creixomil, a dois quilómetros do centro da cidade de Guimarães. Esta instituição possui um conjunto de infraestruturas que permite garantir um acompanhamento pedagógico ajustado às crianças dos diferentes níveis etários. A diversidade de espaços e a riqueza dos materiais didáticos de que dispõe apresentam-se como elementos potenciadores de aprendizagens ativas e significativas para as crianças.
  O Colégio do Ave é um estabelecimento de ensino privado, cuja oferta formativa, numa primeira fase, incluiu a Educação Pré-escolar e o Primeiro Ciclo do Ensino Básico, mas que ao longo dos sucessivos anos letivos foi avançando para os níveis seguintes, numa perspetiva de garantir a sequencialidade do ensino para os seus alunos até ao 12º ano de escolaridade e a possibilidade do cumprimento da escolaridade obrigatória.
  O Colégio do Ave iniciou atividade no ano letivo 2005/06 e conta com um projeto educativo inovador, orientado para a excelência e qualidade das aprendizagens. Atualmente inclui Berçário e Creche, Pré-Escolar, Ensino Básico e Ensino Secundário.
  O Colégio do Ave caracteriza-se por ter um Projeto Educativo de referência, um trabalho rigoroso para e com os seus alunos, uma forte motivação do corpo docente na inovação nas suas práticas pedagógicas e profissionalismo de todos os seus colaboradores.

 

Breve História do Colégio

  A cidade que viu nascer Portugal foi também, em 2005, berço de um novo espaço, palco de um território pequeno, mas que, rapidamente, alargaria as suas fronteiras…
  Deram-lhe o nome de “Colégio do Ave”.
  A comarca foi crescendo e foi sendo alvo de verdadeiras batalhas em que o conhecimento se impôs como a principal arma. No entanto, ao contrário de todos os outros conhecidos conflitos, neste reino, só existiam vencedores. E, curiosamente, quanto mais lutavam, quanto mais se confrontavam, maior era a riqueza que alcançavam…
  E o reino continuou a crescer…
  Ora, deste modo, tal pequeno círculo, de imediato, amadureceu, ganhou vida própria, uma essência única que fez da aprendizagem e do ensino, o seu estandarte. A bandeira hasteada começou, assim, a ser olhada com respeito pelo inimigo que acabou mesmo por constatar que aquele império teria futuro, aliás, um futuro brilhante, risonho e as suas tropas deveriam ser temidas e olhadas com salutar inveja.
  E os soldados continuaram a apostar no alargamento fronteiriço, já que, entretanto, consolidaram estratégias, definiram planos. Então, unidos por laços de sangue, por fortes sentimentos de amizade e união, tornaram-se imbatíveis.
  Hoje, a fortaleza “Colégio do Ave” é, de facto, um território de prestígio, que baseia as suas práticas em ideais genuínos, com metas perfeitamente delineadas, preparado para os obstáculos que possam, eventualmente, perturbar o clima de tranquilidade e sadia convivência entre os soldados que se continuam a munir de recursos que conciliam os saberes “fazer”, “ser” e “estar”.
Hoje, mais do que há uns anos atrás, o Colégio continua a usar o cognome do nosso primeiro rei.