Apresentação

O Colégio do Ave está construído na freguesia de Creixomil, bem perto do centro da cidade de Guimarães.

Iniciou a sua atividade no ano letivo 2005/2006, com a educação pré-escolar e o primeiro ciclo do ensino básico, tendo atualmente uma oferta educativa completa desde o berçário ao ensino secundário.

Desde o ano de 2016 o Colégio do Ave instituiu como elemento diferenciador de todas as demais instituições de ensino nesta região, uma aposta inigualável no processo de ensino/aprendizagem da segunda língua, proporcionando aos alunos uma forte exposição à língua Inglesa.

Esta nova visão multicultural fornece aos seus alunos as ferramentas necessárias para alcançar desde o pré-escolar até ao final do ensino secundário um domínio da língua inglesa que permita a equiparação ao grau de nativo.

Para tanto existe uma parceria e acreditação da escola de línguas Cambridge School nos vários anos do ensino, bem como a lecionação de várias matérias curriculares na língua inglesa.

Tal visão e projecto pretende habilitar todos os seus alunos a estudarem e trabalharem em instituições e empresas nacionais e internacionais e viverem num mundo globalizado onde o domínio do Inglês é imprescindível.

Esta instituição possui um conjunto de infraestruturas que permite garantir um acompanhamento pedagógico ajustado às crianças dos diferentes níveis etários. A diversidade de espaços e a riqueza dos materiais didáticos de que dispõe apresentam-se como elementos potenciadores de aprendizagens ativas e significativas para os alunos.

O presente Projeto Educativo define os valores próprios do Colégio do Ave, reflexo da sua identidade, dos seus princípios e propósitos, partilhados por toda a comunidade educativa. A existência deste projeto de educação, que se pretende claro e coerente, fundamenta, articula e orienta todas as práticas educativas desta escola. Tal implica o compromisso com um conjunto de finalidades/prioridades e de normas que promovam um clima favorável à aprendizagem e uma educação de qualidade para todos.

Trata-se de uma intervenção educativa que possibilita o desenvolvimento integrado e harmonioso de cada aluno em todas as suas dimensões (cognitivas, afetivas, sociais e psicomotoras), através da realização e vivência de experiências de aprendizagem enriquecedoras da sua estrutura pessoal, permitindo-lhe, progressivamente, a aquisição do conhecimento e a valorização de si mesmo como

pessoa, o conhecimento e a valorização da realidade cultural, física e social e a capacidade de intervenção responsável, crítica e colaborativa.

Pretende-se contribuir positivamente para a formação dos alicerces do processo educativo de todos e de cada um, o qual se estenderá ao longo da vida (aprendizagem contínua), numa sociedade plural e multicultural. Assim sendo, torna-se pertinente definir prioridades, princípios e traçar caminhos para a edificação de um Projeto de Escola, promotor de uma aprendizagem significativa e contextualizada, que terá subjacente o modelo de aprendizagem desenvolvimentista, social-construtivista.

O Projeto Educativo tem por base as orientações definidas pelo Ministério da Educação para os níveis que ministra, uma vez que o currículo ajuda a explicitar e organizar este projeto ao longo do percurso escolar. No entanto, a constatação e aceitação do pluralismo cultural e da diversidade das potencialidades e necessidades, ritmos e estilos de aprendizagem, torna necessário conceber o currículo enquanto representação da cultura escolar através das diferentes experiências que se proporcionam ao aluno, de forma aberta e flexível, ultrapassando a ideia do currículo como algo prescritivo e estanque, como programa a cumprir de forma uniforme. Entende-se este Projeto Educativo como um desafio e um compromisso assumido, tendo sempre em conta as singularidades de cada aluno, procurando adotar uma postura de inovação pedagógica, criatividade e flexibilidade.

Neste contexto, o presente Projeto Educativo pretende, no quadro da legislação em vigor, propor estratégias de intervenção, consagrando a orientação educativa da escola e explicitando os princípios, os valores, as metas e as estratégias que o colégio se propõe desenvolver.

A progressão, a abertura e a flexibilidade intrínsecas ao processo educativo, bem como as dinâmicas que, entretanto, condicionem a evolução da sociedade, da comunidade educativa, da política educativa e do quadro legal, estarão sempre subjacentes à construção e reconstrução contínua deste projeto.

Este carácter inovador no âmbito da oferta de ensino em Guimarães tem atraído bons alunos da cidade e de cidades vizinhas, existindo uma lista de espera relevante em todos os graus de ensino, possibilitando não apenas o aumento do número de alunos, como igualmente a seleção dos alunos a integrar.

A qualidade de ensino do Colégio do Ave tem sido reconhecida nos rankings escolares, regionais e nacionais, onde vários alunos têm sido estrelas a nível de resultados nacionais, como no presente ano em que dos 3 alunos com a média perfeita de 20, um deles foi um aluno do nosso Colégio

 

Breve História do Colégio

  A cidade que viu nascer Portugal foi também, em 2005, berço de um novo espaço, palco de um território pequeno, mas que, rapidamente, alargaria as suas fronteiras…
  Deram-lhe o nome de “Colégio do Ave”.
  A comarca foi crescendo e foi sendo alvo de verdadeiras batalhas em que o conhecimento se impôs como a principal arma. No entanto, ao contrário de todos os outros conhecidos conflitos, neste reino, só existiam vencedores. E, curiosamente, quanto mais lutavam, quanto mais se confrontavam, maior era a riqueza que alcançavam…
  E o reino continuou a crescer…
  Ora, deste modo, tal pequeno círculo, de imediato, amadureceu, ganhou vida própria, uma essência única que fez da aprendizagem e do ensino, o seu estandarte. A bandeira hasteada começou, assim, a ser olhada com respeito pelo inimigo que acabou mesmo por constatar que aquele império teria futuro, aliás, um futuro brilhante, risonho e as suas tropas deveriam ser temidas e olhadas com salutar inveja.
  E os soldados continuaram a apostar no alargamento fronteiriço, já que, entretanto, consolidaram estratégias, definiram planos. Então, unidos por laços de sangue, por fortes sentimentos de amizade e união, tornaram-se imbatíveis.
  Hoje, a fortaleza “Colégio do Ave” é, de facto, um território de prestígio, que baseia as suas práticas em ideais genuínos, com metas perfeitamente delineadas, preparado para os obstáculos que possam, eventualmente, perturbar o clima de tranquilidade e sadia convivência entre os soldados que se continuam a munir de recursos que conciliam os saberes “fazer”, “ser” e “estar”.
Hoje, mais do que há uns anos atrás, o Colégio continua a usar o cognome do nosso primeiro rei.